Só Barroso - Automóveis de qualidade

10 coisas que estragam os carros e que (quase) todos fazem!

Não esperar que o motor aqueça, não estar atento às datas de manutenção ou conduzir com a mão sobre a manete da caixa de velocidades. Estes são alguns dos erros que a grande maioria dos condutores fazem e que prejudicam a “saúde” do automóvel.

29 novembro 2016

Não esperar que o motor aqueça, não estar atento às datas de manutenção ou conduzir com a mão sobre a manete da caixa de velocidades. Estes são alguns dos erros que a grande maioria dos condutores fazem e que prejudicam a “saúde” do automóvel.

Comportamentos que a curto prazo parecem inofensivos mas que no longo prazo apresentam uma fatura bastante onerosa, seja na altura da reparação ou até mesmo na venda. A pensar nisso, reunimos uma lista de 10 comportamentos que podem ajudar-te a prolongar a vida do teu automóvel e a evitar dissabores na hora de encarar uma oficina.

Os 10 erros que todos cometemos diariamente sem dar conta e que desgastam o nosso automóvel:

1. Acelerar para aquecer o motor – Algo que era muito comum há uns anos mas que se vê cada vez menos: acelerar absurdamente o motor antes de arrancar para aquecer o motor. O motor não está quente o suficiente para atingir regimes de rotação elevados.

2. Não esperar que o motor aqueça – É outro dos hábitos que promove o desgaste prematuro do motor. Esforçar o motor antes que este atinja a sua temperatura normal de funcionamento tem implicações graves na correta lubrificação de todos os componentes. Esperar que o motor aqueça antes de seguir viagem reduz a fricção e aumenta a esperança de vida dos componentes.

A vida do motor do carro funciona como a nossa. Quando fazemos exercício é necessário fazer um bom aquecimento para evitar lesões e fazer com que as nossas prestações sejam melhores.

3. Não estar atento às datas de manutenção e mudança de óleo – Fazer a manutenção básica é essencial para que a vida do motor não fique aquém das suas expectativas. Uma boa lubrificação permite que todo o sistema trabalhe na perfeição, nas um pequeno descuido pode ditar a morte do motor.

4. Circular com o veículo na reserva (de combustível) – Além de aumentar o esforço que a bomba de combustível tem de fazer para levar o combustível até ao motor, deixar o depósito praticamente seco faz com que os resíduos que se acumulam no fundo deste sejam puxados para o circuito de combustível, podendo entupir o filtro de combustível e obstruir os injetores.

5. Não deixar o turbo arrefecer – Na mecânica do automóvel, o turbo é um dos componentes que atinge maior temperatura. Contrariamente àquilo que é normal, devemos aguardar alguns segundos com o motor ligado após parar o carro (ou 1 minuto ou 2, caso a condução tenha sido intensa) para que a lubrificação arrefeça o turbo de forma progressiva. Esta prática aumenta consideravelmente a sua longevidade.

6. Descansar o pé em cima do pedal de embraiagem – Uma das avarias mais recorrentes por má utilização acontece no sistema de embraiagem. Logo que se mude a velocidade engrenada deve-se retirar completamente o pé do pedal. Caso contrário haverá contacto entre a transmissão e o movimento promovido pelo motor. Resultado? A embraiagem desgasta-se mais rapidamente.

7. Não prestar atenção ao impacto nos passeios e lombas – Quando se sobe um passeio ou se passa com velocidade excessiva sobre uma lomba, não são só os pneus e suspensões que sofrem. Toda a estrutura do carro sofre com o impacto e há componentes que se podem desgastar prematuramente. Os triângulos, apoios do motor e demais componentes da suspensão do automóvel são elementos caros e que se degradam com facilidade. Aliás, o impacto desalinha a direção, causa maior desgaste nos pneus e aumenta o atrito, obrigando a um maior consumo de combustível.

8. Abusar dos travões – Causa um maior desgaste dos componentes do sistema de travagem (discos de travão e pastilhas). Obriga ainda a reacelerar, aumentando o consumo.

9. Não verificar a pressão dos pneus com regularidade – Circular com pressões muito baixas aumenta o desgaste irregular do pneu, aumenta os consumos e coloca em risco a segurança (maiores distâncias de travagem e menor aderência).

10. Conduzir com a mão sobre a manete de velocidades – É um hábito dos “pilotos do dia a dia”, mas causa pressão nos tirantes da caixa (as peças que indicam à caixa a mudança que queremos engrenar).

Conheça já todos os nossos automóveis usados em stock.

Fonte: AP