Só Barroso - Automóveis de qualidade

5 dicas de poupança de combustível

A Só Barroso traz-lhe hoje algumas dicas dicas para reduzir o consumo de combustível do seu carro.

11 novembro 2014

“Pé leve” – economia 15% – Ter um “pé mais leve” representa uma economia de 15%. Como é do conhecimento geral, à medida que o regime do motor aumenta, o consumo de combustível também aumenta. A partir dos 100 Km/h, a resistência ao vento aumenta e por consequência o consumo aumenta. O recomendável é ter um “pé mais leve”, ou seja, conduzir de forma mais calma e ponderada, esta postura é mais amiga da sua carteira e representa uma redução na ordem dos 15%.

Deposito cheio – economia de 10% – Se por um lado ter o tanque de combustível cheio faz com que o carro fique mais pesado podendo à partida indiciar mais consumo de combustível, por outro lado é rentável fazê-lo. Isto porque, ao atestar o depósito do seu carro está a aumentar a autonomia do mesmo e ao mesmo tempo está a reduzir o número de deslocações que tem que fazer para abastecer a viatura com pequenas porções de combustível. Ou seja, quanta mais vezes tiver de abastecer, pelo facto de ter colocar pouco “dinheiro / combustível” de cada vez, mais viagens terá de fazer para abastecer e isso resulta em mais desperdício de dinheiro.

Depois, existe o fenómeno relacionado com a evaporação de combustível. Ou seja, a presença de ar no tambor de combustível, aumenta os factores que potenciarão a evaporação de combustível. O recomendável é que o depósito esteja sempre acima do meio depósito.

Utilização correcta da caixa de velocidades – economia de 10% – Da mesma forma que é importante a forma como aceleramos uma uma viatura, a utilização da caixa de velocidades é igualmente muito importante e a utilização correcta da mesma, poderá representar uma economia na ordem dos 10%. O importante é, quando vai engrenar uma mudança, deve fazê-lo numa fasquia de rotação em que o motor trabalhe sem estar esforçado. Sendo que o ponto mais eficiente é o do binário máximo. Num motor diesel, é aconselhável não ultrapassar as 2500/3000 rpm e num bloco gasolina as 4500 rpm. Tente sempre que possível, não esgotar as rotações, opte por utilizar relações mais elevadas para baixar as rotações do motor.

Menos ar, menos – consumo economia 10% – Como é do conhecimento da maioria dos leitores, quanto mais atrito o carro tiver, mais consumo temos. É precisamente o que acontece quando circulamos com as janelas do nosso carro abertas. A uma velocidade acima dos 60 km/h., criam uma maior resistência aerodinâmica o que por si só faz disparar os consumos.

Igualmente muito importante e igualmente relacionado com o ar, é, o ar condicionado. Ter o ar condicionado ligado e as janelas abertas, o consumo dispara. A dica é, quando se deparara com um carro muito quente, primeiro abra as janelas, para que o ar circule e arrefeça um pouco o seu interior. Um, dois ou três minutos depois ligue o ar condicionado e feche as janelas. Evite regular o ar condicionado para temperaturas extremas, se o fizer, está a exigir um maior esforço e dispêndio energético ao carro.

Postos de abastecimentos mais baratos – economia de 6% – Seja um consumidor atento, veja quais são as gasolineiras que lhe oferecem a melhor relação preço qualidade. Esteja atento às campanhas de descontos. Por exemplo, se for fazer uma viagem em que vai ter de usar uma auto-estrada, abasteça antes de entrar nela, isto porque, nas auto-estradas as gasolineiras praticam preços mais elevados, que as demais e não oferecem qualquer tipo de desconto ou promoção

Fonte: Automóveis-Online