Só Barroso - Automóveis de qualidade

Ford teste condução autónoma sem luzes [vídeo]

Demonstrando a eficácia e complementaridade dos sensores com os mapas 3D, a Ford testou a condução sem intervenção humana na total ausência de luz.

13 abril 2016

A Ford apresentou o novo teste realizado aos sistemas que utilizará futuramente nos veículos autónomos, através dos protótipos de testes Fusion Hybrid. Aliando os sensores LIDAR (capazes de funcionar em modo independente mesmo em estradas sem semáforos) com os mapas 3D, a marca americana colocou em evidência a eficácia destes sistemas que serão futuramente utilizados nesta alternativa de mobilidade, demonstrando que eles são capaz de funcionar mesmo totalmente “às escuras”. Como explica a marca americana, este teste “mostra que, mesmo sem câmaras, as quais dependem da luz, o LiDAR da Ford – que trabalha com o software de condutor virtual do carro - é robusto o suficiente para rolar perfeitamente ao longo de estradas sinuosas. Embora seja ideal ter todos os três modos de sensores - radar, câmaras e LiDAR - este último pode funcionar de forma independente em estradas sem semáforos”.

Nestes testes realizados no deserto, os engenheiros da Ford acompanharam, a partir do interior e exterior do Fusion Hybrid, esta experiência recorrendo a óculos de visão noturna. Um dos especialistas presentes foi Wayne Williams, que afirmou que “dentro do carro, sentia que este se movia, mas quando olhava lá para fora, apenas via escuridão. Sentado no banco de trás, seguia a progressão do carro em tempo real usando a monitorização no computador. Sem hesitação, este permanecia no seu caminho ao longo das estradas sinuosas”.

O responsável técnico pelos veículos autónomos da Ford, Jim McBride, preferiu, por sua vez, destacar a demonstração de eficácia dos sistemas de condução sem intervenção humana da marca. “Graças ao LiDAR, os veículos de teste não dependem da luz do sol, nem de câmaras que detectem as linhas brancas pintadas no asfalto. De facto, o LiDAR permite que os veículos autónomos andem tão bem no escuro tal como andam durante a luz do dia”. Estes testes, denominados Nightonomy (pela junção das palavras inglesas para noite e autonomia) são mais um passo no Ford Smart Mobility Plan, uma estratégia que visa tornar a marca fundada por Henry Ford na líder mundial nas áreas de conetividade, mobilidade, veículos autónomos, experiência do cliente, dados e análises.

Fonte: Turbo