Só Barroso - Automóveis de qualidade

Google quer transformar carros em detetores de buracos

O principal motor de buscas da internet, o Google, patenteou um sistema muito simples que permite aos carros detetar buracos e partilhar a sua localização, fazendo ainda um "ranking das estradas".

02 setembro 2015

Google rastreia conservação das estradas

Conduzir em Portugal, como em muitos outros países do mundo, acaba por vezes por ser uma verdadeira aventura, num slalom contínuo para escapar aos buracos causados pelo piso degradado e as tampas desniveladas que são colocadas por diversos serviços públicos com distâncias de um metro entre elas. Além do desconforto que isso causa aos ocupantes, estas situações podem também significar problemas mecânicos, caso o condutor revele pontaria para os buracos de maiores dimensões. No entanto, a Google pretende evitar que tal situação ocorra, revelando a patente de um novo sistema que permite transformar os automóveis em “patrulheiros dos buracos”.


O gigante cibernético patenteou nos Estados Unidos um sistema integrado de comunicação, que combina uma ligação GPS com um sensor de movimento vertical na viatura, para que a informação de perigos seja assinalada pelo sistema de navegação e partilhada com outros condutores através da cloud. O sistema poderá mesmo criar um “ranking das estradas”, através da análise à vibração sentida na viagem, permitindo aos condutores saber o que os espera antes de entrar em determinado troço e, caso desejem, reformular a sua rota.

Este sistema é um exemplo de tecnologias que podem vir a ser bastante importantes na condução autónoma, aliando as capacidades de comunicação da viatura e da navegação para avisar os outros carros dos potenciais riscos. Além disso, esta tecnologia poderá no futuro vir a funcionar em combinação com as suspensões adaptativas para antecipar as irregularidades do piso, garantindo maior conforto nas viagens e proteção os componentes da viatura. De referir ainda que esta patente da Google anuncia um sistema que não necessita da integração de equipamentos inovadores, fazendo uso apenas de tecnologias já hoje em dia implementadas em praticamente todos os automóveis lançados no mercado: a navegação, sensores e capacidade de transmissão de dados através da cloud.

 

Fonte: Turbo