Só Barroso - Automóveis de qualidade

Pit-Stop Williams ajuda na reanimação de recém-nascidos

Como parte de uma colaboração com a Universidade de Gales, os mecânicos que fazem as supersónicas paragens nas boxes de Felipe Massa e Valteri Bottas estão a passar o seu know-how aos profissionais de saúde britânicos de cuidados neo-natais

08 junho 2016

As equipas de Fórmula 1 são conhecidas pela rapidez nas operações de boxes, já que as diferenças de décimos nestas paragens podem significar um lugar ganho ou perdido na prova. Agora os mecânicos da Williams estão a partilhar estes conhecimentos com as equipas da maternidade da Universidade de Gales, ajudando a simplificar os processos de reanimação dos recém-nascidos, tornando-os mais velozes e também aumentando a eficácia destas intervenções. Para serem capazes de levantar o carro, trocar quatro rodas e voltar a colocar o monolugar no chão em menos de três segundos é necessário ter foco num conjunto de elementos diferentes, como são a colocação no local correto, ter imediatamente à disposição o material necessário e ainda a capacidade de comunicar com os colegas com máxima velocidade. É precisamente esta otimização de processos que está agora a ser passada aos profissionais de saúde britânicos.

Como resultado desta intervenção da Williams, o carrinho utilizado na reanimação tem os equipamentos dispostos de uma maneira diferente, para estarem em locais precisos onde podem ser mais facilmente alcançados, e, tal como na Fórmula 1, foi criado um mapa para que cada pessoa saiba o lugar onde deve estar. Como resultado desta colaboração, foi ainda melhorada a comunicação, que passou a ser feita muitas vezes com recurso a sinais gestuais, e ao final de cada operação de reanimação os processos são revistos em vídeo, para avaliar o que poderá ainda ser melhorado.

Fonte: Turbo