Só Barroso - Automóveis de qualidade

Vantagens e Desvantagens dos Carros Híbridos

Os carros híbridos são veículos que funcionam com pelo menos dois motores: um motor a combustão e um ou mais motores eléctricos.

04 fevereiro 2020

O que são carros híbridos?

Os carros híbridos são veículos que funcionam com pelo menos dois motores: um motor a combustão e um ou mais motores eléctricos. Estes dois tipos de motorizações podem trabalhar de forma associada ou independente numa tentativa de junção do melhor dos dois tipos de veículos.

Apesar de existirem carros híbridos que associam um motor a diesel a um motor eléctrico, os mais comuns combinam um potente motor a gasolina com um motor eléctrico. Quando acelera, os dois tipos de motores funcionam em sinergia para oferecer o melhor desempenho. Quando trava, os carros híbridos regeneram grande parte da energia cinética que, de outra forma, seria perdida nas travagens, e isto torna-os mais eficientes do que os automóveis tradicionais.

Atualmente existem 3 tipos de carros híbridos:

Os híbridos combinados/misto (onde se inserem os híbridos plug-in e os híbridos self-charging) são carros que possuem uma bateria que pode ser carregada diretamente por meio de uma tomada.

Os híbridos em paralelo, onde o motor a combustão assume o papel principal e o motor eléctrico actua em permanência como um aliado para dar mais potência ao motor térmico (não sendo possível circular apenas em modo eléctrico);

Os híbridos em série, que são talvez os carros híbridos menos comuns, e que atuam de forma oposta aos híbridos em paralelo. Neste caso, o motor eléctrico assume o papel principal e o motor a combustão apenas gera energia para recarregar e alimentar o motor eléctrico, não sendo utilizado para mover o carro.

Carros Híbridos (em paralelo)

Neste momento, os híbridos assumem-se como os carros do futuro próximo e as marcas estão a investir fortemente neste tipo de tecnologia, desenvolvendo cada vez mais e mais modelos e oferecendo vários benefícios aos clientes que trocarem os seus carros diesel por carros híbridos.

Os veículos híbridos sem a opção plug-in não são muito populares, isto porque as baterias destes carros duram pouco no modo elétrico, cerca de 2 ou 3 quilómetros de distância.

Carros Hibridos Plug In (Combinados/Mistos)

São, por um lado, o melhor dos dois mundos: conseguem atualmente cumprir, sem dificuldade, 50 quilómetros em modo exclusivamente elétrico e, por outro lado, não precisam de ser ligados à corrente para continuarem a andar quando a autonomia elétrica termina. E isto, para quem tem onde carregar o carro diariamente - quer em casa, quer no emprego, é uma mais-valia quando se sabe que a média europeia de condução de um utilizador regular é inferior aos tais 50 quilómetros.

Os automóveis híbridos poderão ser uma boa opção para algumas pessoas que desejam aproveitar os incentivos fiscais e poupar o meio ambiente. Ainda assim, é sempre bom, antes de pedir o crédito automóvel ou de avançar para qualquer compra, saber também quais as vantagens e desvantagens associadas as opções disponíveis.

Assim, se está a pensar comprar carro, encontre aqui alguns os automóveis híbridos usados.

Vantagens e desvantagens dos carros híbridos

 

Vantagens

1. Baixos consumos

A principal vantagem dos carros híbridos está na poupança dos consumos. O proprietário de um carro híbrido não sente tanto o custo galopante dos combustíveis. Com o motor de combustão a ser utilizado de forma comedida, os consumos são mais reduzidos num carro híbrido, comparativamente a um carro normal a combustível.
Apesar da potência dos carros híbridos ser consideravelmente superior quando comparada com a do mesmo modelo com motor a combustão, os carros híbridos conseguem fazer consumos ainda mais baixos do que um carro diesel.

2. Potência

Um híbrido usa um motor “convencional” a combustão, digamos que com uma potência semelhante àquela dos carros apenas movidos a motores térmicos, mas no entanto, em sinergia com este motor funcionam um ou mais motores elétricos que adicionam cerca de 50 cavalos de potência ao motor a combustão. Como também possui um motor de combustão, normalmente a gasolina, o carro híbrido consegue utilizar esse motor quando é exigida mais potência, superando as deficiências que um carro de propulsão elétrica possa apresentar.

3. Melhor performance

Um carro hibrido disponibiliza dois motores para o condutor tirar o máximo partido da condução, para ter mais segurança e conseguir maior poupança. Uma das maiores críticas dos motores a combustão atuais, da era turbo, é o atraso na entrega de potência e as fracas prestações nos regimes mais baixos do motor. A presença de um motor elétrico aliado a um motor a combustão vai permitir-lhe ter uma maior potência disponível assim que carregar no pedal do acelerador. Com um carro híbrido a potência é a máxima assim que acelera, e como referimos, evita estes esforços extra do motor a combustão, poupando assim bastante combustível.

4. Maior estabilidade, maior conforto

Os carros híbridos, por norma, têm as baterias colocadas na zona inferior do chassis, baixando assim o centro de gravidade do automóvel, o que faz com que o efeito pêndulo seja diminuído quando atacamos uma sequência de curvas a maior velocidade. Como o centro de massa está mais próximo do solo, estes carros têm maior estabilidade e maior segurança, sobretudo quando adotamos uma condução mais dinâmica.

Além disso, a maior parte dos carros híbridos atualmente disponíveis no mercado têm tração integral, com o motor a combustão a gerir a potência de um eixo e o motor eléctrico a gerir a potência de outro, o que garante também maiores condições de aderência e segurança, sobretudo quando circulamos numa estrada com o piso molhado.

5. Maior segurança

A maior parte dos carros híbridos utiliza o motor a combustão para mover duas rodas motrizes, e utiliza os motores elétricos para mover as outras rodas motrizes. Isto significa que quase todos os híbridos têm tração integral, ou seja, isto significa uma maior segurança na condução, sobretudo em condições de piso molhado onde a aderência pode ser mais reduzida.

6. Menos poluentes

Os híbridos são amigos do ambiente, já que poluem menos do que os carros tradicionais, com as suas baixas emissões de CO2.
Um carro híbrido de tamanho familiar emite cerca de 75g de CO2 por cada quilómetro percorrido, enquanto um familiar movido a diesel emite cerca de 150g de CO2. Este dado prova-nos que um híbrido polui duas vezes menos o ambiente do que o carro a diesel.

7. Mais amigos do ambiente

Apesar dos carros elétricos não emitirem quaisquer emissões de carbono, o certo é que as baterias de lítio utilizadas nesses carros são um dos materiais mais poluentes do mundo, não enquanto estão a ser utilizadas, mas sim durante a sua fabricação e sobretudo quando terminar a sua vida útil, no desmantelamento, sendo lançadas para a natureza várias toneladas de CO2. Um carro híbrido tem um menor número de baterias de iões de lítio na sua constituição, o que só por si representa uma diminuição da necessidade de baterias produzidas e posteriormente desmanteladas, e emite também cerca de metade das emissões de carbono de um carro a combustão, portanto, ao utilizar um híbrido está a pensar no ambiente no imediato mas também a salvar o planeta a longo prazo.

8. Incentivos fiscais

Além dos apoios dados pelas marcas na compra de um carro híbrido, o Orçamento do Estado de 2018 também contempla uma redução de ISV até 563€ na compra de um veículo híbrido.
Também a nível de tributação, os carros híbridos pagam menos imposto que um carro equivalente a gasóleo ou gasolina. Isto prende-se com o facto de terem emissões de CO2 bastante mais reduzidas.

 

Desvantagens

1. Preço

Os híbridos não são carros propriamente baratos. Em parte por terem motorizações potentes e também devido aos custos associados à construção das baterias que, para já, ainda são bastante elevados.

Apesar de como referimos já existirem apoios à compra deste tipo de automóvel, o impacto no orçamento é grande, no entanto se utilizar um híbrido de forma diária e intensa notará rapidamente a compensação no investimento.

2. Autonomia

Apesar dos consumos serem bastante mais baixos do que num carro convencional a gasolina, dificilmente conseguirá percorrer mais de 1000 quilómetros com um carro híbrido.

Isto acontece, porque as baterias dos carros híbridos ocupam bastante espaço na zona inferior do carro, espaço que por norma seria ocupado pelo depósito de combustível. A existência de dois tipos de motores podem pôr em causa a autonomia do carro, uma vez que para poupar espaço e peso, o depósito de combustível é mais pequeno.

3.Manutenção

Apesar dos motores a combustão num carro híbrido serem mais poupados a grandes esforços, a adição de novos componentes implica mais alguns custos de manutenção.

Tal como um telemóvel, a duração deste componente dependerá do seu modo de utilização. As baterias de iões de lítio nunca devem ter os níveis de carga abaixo dos 20% e nunca devem ser carregadas até valores superiores a 80%. Deste modo, os ciclos não serão gastos e a bateria não ficará “viciada”. Para tentar cativar mais clientes, practicamente todos os fabricantes oferecem garantias bastante extensas das baterias (a Lexus, por exemplo, oferece 10 anos de garantia sobre as baterias dos seus carros híbridos)-

4. Duração e preço das baterias

As baterias têm um prazo de duração e a sua durabilidade depende do número de ciclos, isto é, do número de vezes que são carregadas e descarregadas. Nomeadamente nas versões híbridas “plug-in”, as baterias acabam terminar os seus ciclos mais rapidamente e para uma boa eficiência do carro necessitam substituição, o que pode tornar-se em algo bastante caro. No caso dos carros híbridos convencionais, as baterias têm um uso mais contido e deverão aguentar toda a vida útil do carro, mas ainda assim em caso de avaria, terá sempre que considerar o valor da substituição deste componente.

 

Agora já conhece as vantagens e desvantagens dos carros híbridos e já pode tirar as suas próprias conclusões. Nós podemos assegurar-lhe que comprar um híbrido compensará sempre, quer financeira, quer ambientalmente, ou até ambas as situações.

Se não fizer percorrer muitos quilómetros, estará a poupar o ambiente ao utilizar um híbrido em detrimento de um carro a combustão. Se der bastante uso ao carro, verá que não só o ambiente mas também a sua carteira agradecer-lhe-ão o facto de ter optado por um carro híbrido.